Quero


Quero, Quero,

Quero cair morto,

Morto na cama,

Na cama sob os lençóis.

E, no dia seguinte começar,

Começar uma nova vida.


Quero tudo, quero muitas

Muitas coisas, tantas quanto

Impossíveis , tantas quanto

Incríveis, ver, voar,

Voar para ver o mundo,

O mundo inteiro, quero saber,

Quero conhecer, os bons,

Os bons e os maus caminhos.


Quero poder escolher,

E hoje, hoje escolhi morrer,

morrer para amanhã poder

renascer.

Imagem in Deviantart
Poema de João Ribeiro

7 comentários:

Bolacha Maria disse...

Bom.. se é para renascer amanhã, então está bem. Eu deixo.

A Túlipa disse...

Ola. ah, desculpa a invasão, mas andava por ai e parei para comentar... como gsto que cometem o meu.. entao cometo o dos outros x].

=] dsc mais uma vez.

Constança disse...

Não é preciso morrer para nascer de novo. ;)

Obrigada pela visita. :)

Constança disse...

Reparei agora que estou nos teus favoritos. Obrigada. :)

Retalhos de Sonhos disse...

Também eu gostava de morrer.

Ou então, voar daqi pra fora !

Sabias q sou uma pessoa estupidamente estúpida ?

=(

Gosto do poema .. mesmo ! *

JoaoR disse...

Bolacha Maria: Ainda bem, não quero infringir a vontade de ninguém :P :P

Túlipa: Não há qualquer tipo de problema, visita sempre.

Constança: Muitas das Vezes é, é preciso. E como gosto do teu blog, estás nos favoritos claro!

Retalhos:
Não és estupidamente estúpida, és só estupidamente Parva. E se gostavas de morrer, espero que tambem fosse para amanha rennascer.

Maria disse...

faz-me muito sentido.às vezes é necessario deixar morrer algumas coisas para novas outras poderem viver.
muito bem.
gostei do blog

**

Enviar um comentário